terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Avua

Como diria Millôr Fernandes:

E seria tremendamente injusto não registrar aqui a expressão de maior poder de definição do português vulgar: “Fodeu!”. E sua derivação mais avassaladora ainda: “Fodeu de vez!”.

Você conhece definição mais exata, pungente e arrasadora para uma situação que atingiu o grau máximo imaginável de ameaçadora complicação? Expressão, inclusive, que uma vez proferida insere seu autor em todo um providencial contexto interior de alerta e auto-defesa. Algo assim como quando você está dirigindo bêbado, sem documentos do carro e sem carteira de habilitação e ouve uma sirene de polícia atrás de você mandando você parar: O que você fala? “Fodeu de vez!”.


Vamos à prática:


-----

Se bem que de acordo com o Millôr, eu acho nessa imagem acima seria um "fodeu de vez".